• Agende uma consulta

    Para agendar uma consulta para o tratamento que tem interesse, preencha os campos abaixo com seus dados e aguarde o contato e a confirmação da data.

  • Nós ligamos para você

    Caso prefira o atendimento telefônico, nós ligamos para você. Para receber um telefonema de nossos atendentes, preencha os campos abaixo com...

    Caso prefira o atendimento telefônico, nós ligamos para você.
    Para receber um telefonema de nossos atendentes, insira seu telefone e aguarde o contato.

    • 13/02/2015

    Fertilidade De Homens Com Câncer Pode Ser Preservada

     Utilizada, com sucesso, em inúmeros casos na Clínica Insemine, o congelamento de sêmen é uma alternativa principalmente para adolescentes que precisam se submeter a tratamentos oncológicos. A procura na clínica aumentou 50% no último ano.

    Embora represente apenas 1% dos tumores que afetam os homens, a incidência de câncer de testículo tem aumentado nos últimos anos. A doença, que pode ser identificada no auto-exame, acomete especialmente adultos jovens, brancos, entre 20 e 40 anos, fase de maior a atividade sexual e reprodutiva e suas chances de cura são altas.

    Conforme o médico Alberto Stein, especialista em oncofertilidade na Insemine, a criopreservação de sêmen, tirado de adolescentes que serão submetidos a tratamento anticâncer, é considerado um meio efetivo de preservar a fertilidade. “A incidência de câncer nos testículos é muito alta no país mas pouco divulgada e no momento em que recebem a notícia da necessidade de tratamento, poucas vezes, os pacientes são alertados quanto à possibilidade de preservar os espermatozóides que, pós tratamento, praticamente desaparecem”, revela.

    O procedimento é indicado para pacientes que precisam passar por tratamento oncológico e que apresentem risco de lesar células germinativas, em função da quimioterapia e/ou a radioterapia. A ideia é que eles sejam encaminhados pré-tratamento oncológico, aos centros de referência que estão habilitados a realizar o procedimento de preservação de fertilidade. “Podemos, no futuro, utilizar o sêmen congelado e permitir que estes jovens realizem o sonho de terem filhos”.

    Para que isso aconteça é muito importante a orientação dos médicos que identificam a doença, completa Stein sobre a importância da divulgação do tema.

    Fonte: SEGS