• Agende uma consulta

    Para agendar uma consulta para o tratamento que tem interesse, preencha os campos abaixo com seus dados e aguarde o contato e a confirmação da data.

  • Nós ligamos para você

    Caso prefira o atendimento telefônico, nós ligamos para você. Para receber um telefonema de nossos atendentes, preencha os campos abaixo com...

    Caso prefira o atendimento telefônico, nós ligamos para você.
    Para receber um telefonema de nossos atendentes, insira seu telefone e aguarde o contato.

    • 08/04/2016

    Fertilização in Vitro: Solução para casais hétero e homoafetivos

     A Fertilização in Vitro (FIV) é um tratamento que começou a ser desenvolvido na década de 70 e hoje já ajuda milhares de casais a terem filhos. Mais do que isso, o procedimento deixou de ser uma solução somente para casais heteroafetivos com problemas de infertilidade, permitindo que também casais homoafetivos possam ter filhos biologicamente seus.

    Dividido em cinco etapas, é um tratamento relativamente simples. Obviamente, ele varia um pouco dependendo se o casal é formado por duas mulheres, dois homens ou uma mulher e um homem. De qualquer maneira, a FIV sempre consiste na coleta de óvulos e espermatozóides, que serão depois colocados em uma placa para a geração dos embriões.

    Casais de mulheres


    Primeiramente, é preciso encontrar um doador para os espermatozóides, que costuma vir de um banco de sêmen. Em um segundo momento, uma das mulheres deverá ceder seus óvulos para o procedimento e ela mesma depois poderá ser fecundada. Ou então, a outra opção é engravidar a mulher que não cedeu os óvulos, fazendo com que ambas tenham participação na gravidez.

    Casais de homens


    Para os homens, o primeiro passo é encontrar uma mulher para carregar a gravidez, costumeiramente da família, e que não será quem doará os óvulos, que é feito de maneira anônima. Com isso definido, um dos homens do casal fornecerá os espermatozóides para a fecundação.

    Casais de mulheres e homens


    Considerando que ambos do casal possuam gametas saudáveis para a fecundação, o processo é mais simples, basta a mulher ceder os óvulos e o homem, os espermatozóides.

    O processo


    A primeira etapa é a estimulação ovariana, fazendo uso de medicações hormonais para produzir o maior número de óvulos possível, preparando a mulher para a segundo etapa, que é a coleta. Nesse segundo momento, acompanhado por um ultrassom e de uma leve cedação, é realizado um procedimento transvaginal para a retirada dos óvulos. A terceira etapa é o recolhimento dos espermatozóides, que é feito no mesmo dia da coleta dos óvulos por masturbação ou técnicas especiais para homens que não têm espermatozóides ao ejacular.

    A quarta etapa é a fertilização em si. Os gametas saudáveis são colocadas em uma placa especial. Livres, os espermatozóides irão atrás dos óvulos, como ocorreria no útero, para realizar a fecundação. De 48h a cinco dias após a coleta dos óvulos, com os embriões já formados, é feita a sua transferência para o colo uterino da mulher que portará o feto, tudo em um procedimento rápido e indolor.

    O último momento da FIV é de acompanhamento dos primeiros dias, que se faz necessário para garantir que a gravidez de fato ocorrerá e que não haverá um aborto espontâneo.

    Todo esse processo é explicado com mais detalhes em nosso site e pode ser acessado clicando aqui. Além disso, a Clínica da Mulher orgulha-se de poder trabalhar com ambos casais hétero e homoafetivos.